Domingo, 28 de Maio de 2006

Muda De Canal...

          Há umas semanas atrás determinei que iria passar o fim-de-semana inteirinho em casa e, aproveitar e ver um pouco de televisão, algo que nunca faço. Então sentei-me muito confortavelmente (sim que esta maratona exige é conforto) e lá liguei a dita cuja.

 

          Confesso que no início estava tudo a correr muito bem e, pensei que para além de ficar a descansar o corpo e a mente um pouco, que iria ver algumas coisas interessantes na caixinha mágica. Não podia estar mais errada… aliás acho que nunca estive tão errada em toda a vida!!!

 

           Liguei o televisor e estava a dar um filme que já tinha visto umas dezenas de vezes… isto sem exagero nas contagens. Decidida a ver um filme mudei de canal e meu sorriso começou a descer e a pensar que iria levar o fim-de-semana naquela “onda”. Teimosa/esperançosa que sou, mudei para outro estava a dar algo que ainda não tinha visto, muda de cena… Plim…. Errada de novo, era apenas uma cena que me havia escapado, afinal mais um repetido. Lá me deixei ficar e fui fazendo um pouco de zapping com o comando da TV e acabei por adormecer feita uma bebé.

 

           No dia seguinte ligo a televisão e o que estava a dar?!?!?!?! O maldito do filme “Titanic”, pensei para mim: “Oh bolas, será que nunca se fartam de passar as mesmas coisas, embora tenham tido muito sucesso?” A resposta obviamente não foi adquirida.

 

           A conclusão a qual chego é que não vale a pena perder tempo no fim-de-semana à espera que dê algo que nos abrilhante os olhos e que nos faça relaxar um pouco, longe das euforias dos cinemas e da pirataria da Internet. Mais vale ir ao cinema ser incomodado por algum engraçadinho durante 2 horas que ache que está no circo ou então correr o risco que ver o sol nascer aos quadrados e sacar filmes da Internet e, não passar um fim-de-semana tão decadente como este que passei.

 

 

…E Dá O Mesmo!

 

                                                                                                                                 

                                                                                                                           MB

 

Sinto-me: Não foi uma ideia brilhante!!!
Quarta-feira, 24 de Maio de 2006

Depois disto ainda acham que o racismo faz sentido?

Gemeas

Gemeas

           
 
Esta é a prova pura que a cor é um facto que não é relevante para a distinção da raça humana. Há cerca de um ano, uma mulher inglesa negra, deu à luz, por mais incrível que pareça, a estas duas meninas! SIM!!! Elas são gémeas.
            Este é um caso raro, no entanto possível (caso contrário, não teriam nascido). Segundo a explicação de especialistas em fertilidade, que um espermatozóide com genes exclusivamente da raça branca fecundou um óvulo do mesmo tipo, enquanto outro espermatozóide com genes da raça negra fecundou um óvulo com genes dos ancestrais negros, o que resultou nestas duas beldades, com as quais estou fascinado.
 
            Este caso só vem cá mostrar que qualquer um de nós, desde que tenha precedentes de pessoas de cor na família, existe a possibilidade de um dos nossos filhos ter cor. Achas ainda que o racismo faz sentido, depois de tudo isto? (Para mim, nunca fez)
 
RM
Sinto-me: 5 Estrelas
Sábado, 20 de Maio de 2006

Farias o mesmo?

            Ontem, ao estar num canal televisivo, no horário nobre. Num canal que essencialmente, neste horário, assistimos a produção nacional. Deparo-me com o drama que muitos portugueses devem pensar. Uma criança, com cerca, de 12 anos, tem leucemia e devido a tratamentos, nomeadamente quimioterapia, a queda de cabelo é inevitável.
            Perante esta situação, pai e filha, decidem rapar o cabelo, um acto altruísta que a mim, que tenho um coração muito mole, me comoveu e sensibilizou.
            Talvez para muitos, esta seja a crítica mais mal construída que aqui fizemos. Discordo!!! (pelo menos em parte) sou, talvez dos poucos, dos que apoia a produção nacional e retratar um tema tão delicado, ainda por cima por uma criança, é de louvar. Acho que se ela seguir de perto um caso igual ao que ela interpreta, saberá o quão difícil é e tudo o que está em torno disso que para mim é difícil tentar explicar.
 
            Quantos de nós seríamos capazes de fazermos um acto como este, que o pai da personagem fez???
 
 
 
            P.S: Tenho uma notícia menos boa, terça-feira o gato que aparentava ser o mais vulnerável, acabou por morrer. Dois dias mais tarde o outro gatinho acabou por morrer também. Estou triste por isto, já os tínhamos em casa há mais de uma semana, pensamos que o pior tinha passado, estavam a reagir bem. Não tínhamos, “brincado” com eles, afinal eram bebés, embora os meus sobrinhos estivessem ansiosos por mais uma semaninhas e poderem brincar com eles. Mas era a preocupação de os alimentarmos e de os limpar e sem motivo aparente deixam-nos. Quero para já agradecer a todos os que me ajudaram nos cuidados a ter com eles, talvez não tenha sido a pessoa mais indicada para cuidar daqueles gatos recém-nascidos.
Sinto-me: Triste...
Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Estilo Mohawk

O nome Mohawk certamente não vos dirá nada, mas “Crista de Galo”, alguns de vós dirá: “Há sim, pois claro. Então não sei.” Provavelmente não sabiam e deixem da mania que sabem tudo (Português é assim, não sabe mas diz sempre que sabe) … Adiante e brincadeiras à parte que eu quero falar sobre este gosto que, veio e foi-se, mas ao que parece deixou algumas saudades em algumas pessoas com gosto mais exuberante. A extravagância voltou mas desta feita muito mais irreverente, decidiu quebrar o hábito e agora há-as de todas as pigmentações possíveis e imaginárias passando pela extensão pretendida para alongar o “arrebito”.

 

          Anda tudo enlouquecido com a crista, diria até mesmo, anda tudo louco. Passam pelas estrelas mais mediáticas do momento, aos putos da escola e, não deixando de salientar as tristes cobaias da moda os top-models enfim, todos usam e abusam desta Old-New Fashion.

 

         Distracções de lado, andei a vasculhar na Internet, que este corte de cabelo provém do nome de uma tribo Índia que deixava esta parte do cabelo como, leiam bem sinal de recompensa para o adversário quando perdia a luta. Os índios cortavam a pele da parte superior ao vencido.

 

          Esta moda foi adoptada pelo movimento puna (não o corte do escalpe, mas sim a moda do penteado), ou seja jovens que se vestiam de preto com grandes cabelos esticados em bico, com um aspecto no mínimo polémico. Mais tarde, anos 70 esta voga ficou mais dissimulada nas sombras (felizmente), ressurgindo (que pena) em revistas como tendências dos cabeleireiros sendo hoje muito usada em quem tem cabeça para tal, devo salientar que a maioria que anda por aí não tem, vê-se com cada um/a.

 

          Este penteado não é aconselhável para algumas situações, no caso de ir a uma entrevista de emprego, visitar os avós que coitados já não vêm bem, ou até mesmo, penso eu que será o mais grave de todos, conhecer os pais da namorada, ninguém quererá causar uma má impressão.

 

      

                                                                                                                          MB

Sinto-me: Old-New Fashion
Sexta-feira, 12 de Maio de 2006

SOS Animais

            Após um longo e estafante dia de trabalho, chego a casa e deparo-me com uma situação horrível. Tenho quase ao pé de casa 3 gatinhos acabados de nascer, dentro de um saco. Quando trouxe-os para casa e vi que um deles estava já morto, ainda molhado, dava para ver que tinham mesmo acabado de nascer. Tentamos, cá em casa dar-lhes leite, mas nada de mais. Sinceramente tenho dúvidas do que lhes poderá acontecer.
 
            Hoje, venho aqui mostrar o meu descontentamento com casos como estes! Acho revoltante, tanto o facto de abandonarem animais indefesos por aí, bem como pessoas que têm a coragem de os matar, à nascença. Hoje em dia existem medicamentos, tais como a pílula, para animais, que nem é muito caro e evita que existam mais animais indesejados!
            O Governo ao saber como está a situação dos animais abandonados, poderia perfeitamente, colocar à disposição das pessoas um plano para combater o abandono de animais, distribuindo em troca de uma pequena contribuição de um medicamento, que não permitisse a geração de novos animais.
 
            Agora que estamos a entrar, na época oficial de férias, começam a se registar mais abandonos de animais, por isso deixo um apelo a todos aqueles que têm animais e vão de férias:
            - Se vai de férias, pode pedir a uma pessoa amiga que lhe cuide do seu animal, não custa nada. Existem associação, embora quase sempre cheias que também acolhem animais, em troca de algum dinheiro, no entanto, quando regressar de férias poderá ir buscar o seu fiel amigo!
 
            Quanto aos gatinhos, eles hoje beberam muito leitinho. É, simplesmente, o segundo dia de vida deles, ainda têm os olhinhos fechados, andam sempre os dois juntos. Acho cedo para concluir grande coisa, mas estamos a fazer o máximo que podemos para dar-lhes a oportunidade de vida que o seu “dono” não lhes deu.
 
R.M
Sinto-me: pouco confiante
Segunda-feira, 8 de Maio de 2006

Plagiar

Confesso que desta vez não sabia muito bem que matéria abordar, isto de ter ideias esgota um pouco, afinal não sou como um interruptor que carrega-se e dá logo luz. Por estes lados para dar luz é um pouco diferente, ou surgem tantas de uma assentada só que nem tenho dedos suficientes para escrever ou é preciso por os neurónios a funcionar à séria.

 

 O que me fez rabiscar este post, foi algo que me deixa um pouco danada, deparei-me noutro dia com um Blog que havia plagiado um poema meu e ainda assinava como seu. Isto começa a torna-se num mau hábito e um dia confesso que passo-me dos carretos e vou ofender alguém a valer. O enigma é que já não é a primeira vez e, até tento dificultar os plagiadores de serviço, mas nada faz parar um indivíduo que não saiba “parir” ideias (peço desculpa pela expressão) e que não tenha o ínfimo de vergonha em ser apanhado pelo autor dos textos.

 

 Essas disposições deixam-me indignada com o carácter das pessoas que nos avizinham, inquiro-me se custa alguma coisa plagiar, mas dar a conhecer quem é o autor? Não sentenceio alguém que vá até ao meu outro Blog e que leve ou imprima o que redijo mas, agradecia que dessem o justo valor.

 

 Algo que faço quando apanho alguém em flagrante, é deixar um módico comentário, nada a ofender, mas sim a alertar que não gostei e que agradecia que, a pessoa citasse de quem é. O cómico é que dias depois tenho o meu comentário apagado e, um pedido de desculpas no Blog ou até mesmo via correio electrónico. Bom, deduzo que se o meu comentário foi apagado, é que essas pessoas não têm correcção e acanham-se de terem essas atitudes, mas que voltarão a fazer o mesmo a uma outra vítima, senão ele estaria ali intacto como sinal de respeito pela pessoa prejudicada.

 

 Há uns dias atrás, decidi visitar um dos Blogs onde eu tinha sido alvo desse tipo de atitude e deixei lá um comentário a dizer que gostei... bla bla bla (não interessa o que disse), e foi novamente apagado. Penso para com os meus botões, que essa figura não só sente pejo por ter feito o que fez e ter sido apanhada, como sente algum sentimento de remorso sobre mim quando eu é que devia sentir-me injuriada.

 

 Deixo um pedido a quem seja fã de plagiar sem querer reconhecer os justos autores de um texto que apreciem, que façam o favor de dar os devidos créditos ao verdadeiro autor. Pois a honestidade não fica mal em ninguém e, não é desonra alguma enlevar o que os outros garatujam, mas sim copiar e deixar-se ficar com os incensos que não lhes são validos.

 

                                                                                                                                     

 Nota: Gostaríamos de esclarecer uma pequena coisa que tem falhado e talvez a culpa seja nossa de não nos termos identificado. RM é um homem e MB uma mulher, por favor pedimos que não nos voltem a trocar os sexos pois, apreciamos vivamente aquilo que possuímos desde que habitávamos as barrigas das nossas queridas mães que, desde já estão de Parabéns por estas belas criaturas que colocaram no mundo. Obrigada pela vossa atenção.

   

MB

 

Sinto-me: Ironicamente plagiada
Quinta-feira, 4 de Maio de 2006

Parabéns Pirilampo

O Pirilampo Mágico está, hoje quarta-feira (3 de Maio), de parabéns, isto porque já há 20 anos que luta pela mesma causa: ajudar as pessoas com deficiência.
            A cor muda, mas a missão mantém-se: Defesa e Apoio às pessoas com deficiência.
 
            Estes pequenos bonecos, este ano se apresentaram com uma cor laranja-acastanhado e serão vendidos pelo preço unitário de 2 euros, este valor pequeno valor simbólico, reverterá para diversas instituições. A CERCI de Lisboa é uma delas, este centro tem por missão o acompanhamento de 78 deficientes profundos, de idade compreendidas entre os 20 e os 44 anos, e tenta adaptá-los à vida adulta e activa.
No ano passado, esta instituição auferiu de cerca de 50 mil euros que permitiu atribuir a estas pessoas qualidade e diversidade, de modo a minimizar este afastamento criado entre eles e a sociedade.
 
            Em entrevista, a associação assumiu que, cada um dos seus utentes, têm um custo de 800 euros mensais, que não são comparticipados pelo governo, tendo os pais que comparticipar, parte através de uma tabela em função do rendimento. O que é algo completamente abismal, olhar para um governo que é o primeiro a começar por excluir a hipótese de qualidade de vida a pessoas que têm o mesmo direito que todos os outros.
 
            Este ano, a vinda do Pirilampo não se faz acompanhar da sua habitual música, no entanto foi gravado um vídeoclip, com a participação de diversos artistas portugueses, no qual se destaca o refrão: Voa pirilampo, diz ao Mundo que eu só quero ser igual”, que para mim devia ser, e não sei se é, o lema desta belíssima campanha.
 
            Faço agora um apelo a todos os que tenham a possibilidade de adquirir um destes pequeninos e felpudos bonequinhos, que o faça, porque 2 euros para cada um de nós não é nada, mas todos juntos formamos um grande bolo capaz de minimizar as falhas, que hoje em dia, infelizmente, ainda existe.
            De 6 a 28 de Maio!   
 
            Comprem um Pirilampo e vejam o quão normal é o sorriso de um deficiente.
                                                                       [Por um Mundo (mais) igual]
                                                                       Obrigado a todos!!!
 
R.M.
Sinto-me: Confiante nesta missão

Contacta-nos


Image Hosted by ImageShack.us
criticalhando@sapo.pt

Horas

Críticas no Prazo de Validade

Certo ou Errado?

"Eles" andam aí....

Direito à Liberdade...

E esta Heim???

Até já...

Um dia para esquecer...

Inteligência medida aos p...

Afinal Como "O" Pronuncia...

Crescidos mas nem tanto.....

E vocês... Lêem?

Críticas Fora de Prazo

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Visitas