Quinta-feira, 7 de Setembro de 2006

Um dia para esquecer...

Foi um dia para esquecer o que se passou ontem, um pouco por cada canto da Ilha da Madeira. Deflagraram inúmeros fogos que colocaram as corporações de Bombeiros no combate, que mesmo assim foram poucos para evitar males maiores.

Em toda a minha vida, nunca vi nada que se possa comparar com o que vivi ontem, nada pode descrever o que vi e o que senti ao ver a minha terra completamente “queimada”. Já vi imensos fogos no Continente, na televisão, vi imagens de pessoas desesperadas ao perder as suas coisas (aliás não tolero imagens que mostram o sofrimentos de pessoas nestas situações), mas estar a umas centenas de metros do fogo, faz-nos viver os momentos de outra forma. É realmente horrível, ouvir os gritos de desespero e aflição das pessoas, que as suas casas começam a ser atacadas pelas chamas.

 

Sinceramente, sou da opinião que o fogo teve mão criminosa, como a maior parte dos fogos. Tudo por interesses! Para poderem comprar o que foi destruído e começar a construir algo em betão. Então, fazem-se aproveitar destas épocas em que temos temperaturas extremas como, 34ºC, para o poder de destruição conseguir ser pior.

 

Foi uma noite mal dormida, sempre com o pressentimento se as chamas pudessem ou não voltar. Felizmente, pelo menos aqui perto da minha casa, as chamas conseguiram ser controladas, no entanto outras tantas zonas continuavam a ser lavradas pelo incêndio.

 

De louvar, uma vez mais, é o desempenho prestado pelos soldados da paz que reuniram todos os esforços e “conseguiram” estar em cima dos acontecimentos de modo a não permitir uma maior propagação dos fogos, mesmo com faltas de meios como um helicóptero, no auxílio ao combate. Mesmo assim, um homem não conseguiu sobreviver após ter salvo a sua mulher.

 

Um pedido a todos: ao verem movimentos estranhos perto de matas, não deixem de informar as autoridades, eles saberão como proceder. Tome cuidado com as queimadas, cigarros e não parta objectos de vidro e as atire para as matas. Preserve o que é nosso.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sinto-me: Triste
Criticalhado por RM às 00:01
Link da Crítica | Escarrapacha aos favoritos
De Adrianne a 7 de Setembro de 2006 às 19:32
Fiquei chocada com a foto da 1ª página do Jornal da Madeira de hoje ( 07/09/2006): uma casa, onde as unicas coisas que sobreviveram à furia do fogo foram as 4 paredes e a ...chaminé. Á volta, um cenário de desolação total...negro, queimado. Fiquei a pensar na tristeza daquela gente que em questao de minutos ou breves horas ficou sem nada. Não sei se é mão criminosa, mas se realmente assim foi, repito uma frase que costumo dizer muitas vezes: " quanto mais conheço o Homem, mais gosto dos animais".
Especial atenção á tua expressão: "(...) não tolero imagens que mostram o sofrimento de pessoas nestas situações(...) " Também me custa ver imagens de sofrimento, as "imagens reais", mas sou da opiniao que uma coisa é usar e abusar do sofrimento dos outros e outra é mostrar as coisas tal como elas são. Penso que se o objectivo dessas imagens é demonstrar o quanto a tragédia magoou as pessoas, imagens sérias, se serve de testemunho ...devem ser mostradas. O que não concordo é por exemplo, mostrarem imagens das vitimas no local do acidente, como o célebre caso da Morte da Princesa Diana. (esse caso foi mais especulação do que outra coisa e demonstrou uma enorme falta de respeito) .Mas voltando ao assunto do teu post, gostei da parte dos "soldados da paz". Realmente merecem louvores, porque arriscam a sua vida em diversas situações. Ainda bem que não chegou nada "á tua parte"! Lamento todas as pessoas que perderam as suas casas ou que perderam alguém ( no caso da pessoa que morreu) e espero que este Verão passe sem mais casos destes.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Críticas no Prazo de Validade

Certo ou Errado?

"Eles" andam aí....

Direito à Liberdade...

E esta Heim???

Até já...

Um dia para esquecer...

Inteligência medida aos p...

Afinal Como "O" Pronuncia...

Crescidos mas nem tanto.....

E vocês... Lêem?

Críticas Fora de Prazo

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006